A Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo iniciou na segunda-feira (18) começou a segunda etapa, entre os dias 18 e 30 de Novembro o objetivo é ampliar a vacinação em adultos com faixa etária dos 20 a 29 anos, com o dia D no próximo sábado (30).

No novo Boletim Epidemiológico divulgado pela SESA nesta quarta-feira (20), há 429 casos de sarampo confirmados, sendo que 28 casos têm histórico de viagem para São Paulo e 05 para Santa Catarina, 25 casos secundários aos confirmados e 371 sem vínculos definido.

Em Curitiba já somam 278 pessoas que tiveram ou ainda estão com sarampo, e os outros municípios que registram casos confirmados são: Almirante Tamandaré (7), Araucária (3), Balsa Nova (2), Campina Grande do Sul (2), Campo do Tenente (3), Campo Largo (10), Colombo (26), Fazenda Rio Grande (3), Itaperuçu (1), Lapa (1), Mandirituba (1), Pinhais (19), Piraquara (12), Quatro Barras (1), Rio Branco do Sul (6), São José dos Pinhais (15), Castro (2), Ponta Grossa (1), Irati (2), Maringá (2), General Carneiro (1), Paula Freitas (3), União da Vitória (8), Londrina (8), Rolândia (1), Toledo (1), Carlópolis (6) e Jacarezinho (4).

Confira a tabela com a quantidade de casos confirmados divididos por faixa de idade:

FAIXA ETÁRIA: CONFIRMADOS: Descartados: Em Investigação: Total:
0 a 6 meses 6 3 21 30
6 a 12 meses 8 19 58 85
1 a 4 anos 3 33 92 128
5 a 9 anos 3 25 29 57
10 a 19 anos 112 16 142 270
20 a 29 anos 227 22 244 493
30 a 39 anos 46 11 99 156
40 a 49 anos 17 8 25 50
50 a 59 anos 7 4 10 21
≥ 60 anos 0 8 5 13
Total: 429 149 725 1303

Observação: A partir de 27/09/2019, considerar como caso suspeito: febre alta com tosse e/ou coriza e/ou conjuntivite seguido de exantema maculopapular cefalo-caudal com história de viagem para Estado de São Paulo, Santa Catarina e/ou Região Metropolitana de Curitiba ou contato com pessoas doentes nos últimos 30 dias.

SINTOMAS:

Os sintomas mais comuns do sarampo são: febre alta, tosse, coriza, conjuntivite, exantema (manchas avermelhadas na pele que aparecem primeiro no rosto e atrás da orelha e depois se espalham pelo corpo), outros sintomas como cefaléia, indisposição e diarréia também podem ocorrer. Como não existe tratamento específico para o sarampo, é importante ficar atento com o aparecimento dos sintomas.

Os doentes ficam em isolamento domiciliar ou hospitalar por um período médio de sete dias a partir do aparecimento das manchas vermelhas no corpo. Pedimos para quem tiver os sintomas procure o quando antes o serviço médico e for medicada e receberem as instruções sobre o monitoramento da evolução da doença, diz o diretor Yago Pereira.

Quaisquer informações podem entrar em contato pelo telefone com o setor de Epidemiologia o com uma de nossas 12 Unidades Básicas de Saúde/Postos.

77065337_491900898346844_5837134028716638208_n.jpg