Com o início da quarentena que foi decretada no mês de março, uma das principais preocupações da administração foi com as famílias em situação de vulnerabilidade social. A Secretaria de Ação Social do município já realizava um amplo trabalho com as famílias. Mas um novo desafio inesperado, fez com que o atendimento à população, como o CRAS E CREAS, sofressem algumas modificações para atender de uma forma flexível e rápida, tendo em vista a necessidade de um suporte possível para as famílias que são atendidas pela instituição. As atividades presenciais para evitar aglomerações de pessoas com a realização de grupos, reuniões, acolhida, palestras e demais atividades foram suspensas.

“Estamos reinventando muitas coisas, a acolhida é diferente. Muitos acompanhamentos e atendimentos são feitos por telefone e internet. Ainda destacamos que devido a situação de vulnerabilidade das famílias acarretada pela pandemia, houve um aumento na distribuição de auxilio alimentação. Este serviço é feito através de uma entrega rápida até o domicilio do beneficiário”, explica Juliana Rigão, secretária de Ação Social. A secretária também relata, a grande busca para orientação na obtenção do auxilio emergencial do governo, que teve auxilio dos profissionais do departamento que estavam à disposição para ajudar. Com a flexibilização dos serviços a secretaria têm atuado com adequação a situação da pandemia da Covid-19, evitando aglomeração de pessoas, higienização, álcool gel na entrada e uso obrigatório de máscaras e distanciamento nos atendimentos.

 

Serviço: (43) 3520 - 3100 

(Comunicação/Prefeitura)

Ação Social.png