Alunos de escolas que integram o projeto “Ouro Olímpico” ganharam 23 medalhas em Assaí

Cornélio Procópio – Uma grande delegação procopense participou na última semana da fase Macrorregional dos 66º Jogos Escolares do Paraná. Uma das modalidades que mais premiou atletas procopenses foi o Atletismo. Nada menos do que 23 medalhas foram conquistadas, sendo 10 de Ouro, 8 de Prata e 5 de Bronze. Os vencedores integram o projeto “Ouro Olímpico”, que é desenvolvido na cidade e que tem revelado inúmeros atletas, premiados inclusive no exterior. O prefeito Amin Hannouche parabenizou a delegação procopense pelo empenho e pela conquista das medalhas nas modalidades disputadas em Assaí. Classificaram 18 atletas para Fase Final, que será realizada na Categoria B em julho na cidade de Apucarana e a Categoria A em Agosto Foz do Iguaçu. Os resultados foram os seguintes: Colégio Est Monteiro Lobato Categoria A: Bruna Caroline Balduino Bueno de Araújo, Ouro 3000m e 4x400m; Pedro Tombolim, Ouro 400m - 800m e 4x400m; Pedro Naves Ouro 200m e 4x400m Bronze 100m; Ezequiel Lopes, Prata 100m Bronze 200m; Rafael Sertório, Prata Arremesso do Peso, Matheus Henrique Bronze 400m; Giovanna Pereira, Ouro 4x400m. Participaram Rafael Feliciano e Carlos Eduardo. Categoria B Ouro, Leticia Lopes 250m, Prata 1000m; Luiz Henrique Nazário, Ouro Arremesso do Peso; Miguel Inácio, Prata 1000m Bronze 250m. Participaram João e Gabriel Pauli. Escola Major João Carlos de Faria. Categoria A Carlos Lopes, Ouro 3000m: Categoria B Elisangela Bruniera, Prata 75m; Bronze, Arremesso do Peso, João Gabriel 4°Lugar 250m. Colégio Estadual Zulmira Marchesi da Silva. Categoria A, Caio Silva Prata 3000m. Escola Rui Barbosa, Categoria B Gabriel Bernardino Ambrósio, Ouro Salto em Distância. 3° Colégio da Polícia Militar do Paraná Categoria B, Maria Eduarda Inoue Mendes, Ouro 75m Prata, 250m Kauan Pereira Prata Salto em Distância. Os professores Rodrigo Bueno, Josiane Bueno e Emerson Dias Gomes parabenizaram todos os atletas pelos resultados expressivos, conquistando o número recorde de atletas classificados para a Fase Final dos Jogos Escolares do Paraná. Desde a fundação do projeto há 6 anos, nossa melhor participação nesta fase foi este ano. Agradecemos ao Prefeito Municipal Amin Hannouche, ao diretor da Fecop Carlos Bonfim, pelo transporte para a participação de nossos atletas nesta fase dos Jogos Escolares representando os Colégios de nosso Município. Que venha a Fase Final dos Jogos Escolares, Categoria B Apucarana e Categoria A Foz do Iguaçu. O atletismo procopense entre os melhores do Estado”, disse a professora Josiane Bueno. (Comunicação/Prefeitura)

thumbnail_a olimpio.jpg

thumbnail_a olimpio6.jpg

thumbnail_a olimpio2.jpg

a olimpio5.jpg

Secretaria Municipal de Saúde preparou escala de teste rápido nas UBS do município

Cornélio Procópio- A Prefeitura de Cornélio Procópio, por meio da Secretaria de Saúde, está realizando durante o mês de Julho a Campanha de Prevenção e Rastreamento de Hepatites Virais, com programação especial de testes rápidos em todos os Postos de Saúde do município. Segundo a enfermeira, Valéria Tondinelli, o número de novos casos é um alerta para toda população. “As hepatites virais compõem o grupo de doenças infecciosas e transmissíveis, com uma importante relevância epidemiológica no munícipio e região”, alerta. A enfermeira ainda destacou que os sintomas aparecem em longo prazo, por isso a importância de fazer o teste rápido. “Hepatite é uma doença silenciosa. Os sintomas como náusea, vômito e olhos amarelados costumam aparecer após 15 ou 20 anos. Precisamos reforçar para que as pessoas façam o teste que está disponível de forma gratuita nas unidades de saúde para toda a população”, reforça. De acordo com o Doutor infectologista, Claudio Hirai, a transmissão do vírus da hepatite B ocorre por via parental (compartilhamento de agulhas e seringas, tatuagens, piercing, procedimentos odontológicos ou cirúrgicos) e, via sexual, sendo considerada uma doença sexualmente transmissível. Os tratamentos para hepatites virais B e C são oferecidos pelo Ministério da Saúde, a todos os pacientes que se enquadrem nos critérios dos mesmos, sem custos, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). (Comunicação/Prefeitura)

HEPATITESVIRAIS (1).png

 

65391131_357278461655813_2983939871904628736_n.jpg

Alunos da rede pública de ensino visitaram o Museu de História Natural, apreciando um grande acervo de animais taxidermizados

Cornélio Procópio - Sob a orientação de professores e guias, alunos da rede pública de ensino, visitaram o Museu de História Natural, localizado na antiga estação ferroviária da cidade. A visita ao museu teve como objetivo, a formação intelectual e visual dos alunos, ressaltando a importância do Museu como valor histórico e cultural de uma cidade, dialogando entre o acervo, contextualizando conteúdos desenvolvidos através da importância ambiental. “A atividade teve como propósito aproximar os estudantes do acervo que o Museu oferece, ressaltando a importância da construção do pensamento ambiental e cultural, junto as práticas desenvolvidas em sala de aula, colaborando na formação humana e intelectual do que entendemos como cultura”, acrescentou uma professora. São 300 exemplares distribuídos em cinco dioramas – Pantanal, Cerrado, Mata Atlântica, Amazônia e Exótico – com vegetação e substrato correspondentes a cada região. Os monitores orientam e fornecem aos visitantes de todas as idades informações sobre os biomas e seus componentes e sobre o comportamento dos animais. Os deficientes visuais tem a oportunidade de manipular as peças para identificação das espécies. Os sons de cantos de aves e de vocalização animais oferecem uma maior experiência nas visitas. (Comunicação/Prefeitura)

Serviço

Visitas acontecem de segunda à sexta-feira das 08:00 às 12:00 e das 13:30 às 17:00 e podem ser agendadas pelo telefone 3904-1124.

Capturarq.JPG

 

WhatsApp Image 2019-06-27 at 10.08.20.jpeg

WhatsApp Image 2019-06-27 at 10.08.19.jpeg

WhatsApp Image 2019-06-27 at 10.08.19 (1).jpeg

 

Cornélio Procópio- A febre amarela tem dois ciclos epidemiológicos distintos de transmissão: silvestre e urbano, que acomete tanto homens, quanto macacos e que é transmitida pela picada de mosquitos silvestres (febre amarela silvestre) ou do Aedes aegypti (febre amarela urbana). Os sintomas são febre, dor de cabeça, calafrios, náuseas, vômitos, dores no corpo, icterícia (a pele e os olhos ficam amarelos) e hemorragias (de gengivas, nariz, estômago, intestino e urina). Considerando que outras doenças como dengue, zika e chikungunya, também são transmitidas pelo Aedes aegypti, a Vigilância em Saúde continua solicitando o apoio de todos os moradores para os cuidados diários nos imóveis, a fim de evitar a proliferação do vetor.

(Comunicação/Prefeitura)

Nenhuma descrição de foto disponível.